segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Fraude no Sofá


(Pierre de lune - David Graux)
.
.
.
FRAUDE NO SOFÁ
(Rejane ‘Mel’ Britto)
.
Recolho os cacos,
queimo os retratos,
varro tua ausência
pra baixo do tapete.

O frio invade a sala,
vindo da porta
que deixaste aberta.

Escondo a dor,
finjo um torpor,
mas,
alma inquieta,
ainda sinto
que está lá...
.
.
.

3 comentários:

  1. Grata pela lembrança dos meus versos...
    Parabéns pelo blog!
    Doces beijos...

    Rejane (Mel) Britto

    ResponderExcluir
  2. Eu adorei esses versos.
    Gosto da poesia da Mel.
    Sempre uma escrita primorosa e repleta de sensibilidade. Ficou ótima essa postagem viu.
    Um lindo poema e uma bela imagem.
    Meus parabéns aos dois. Beijusssssssssssssss

    ResponderExcluir
  3. Olá!

    Somos parceiros no blog Visão Panorâmica e modifiquei a url dele de http://www.panoramainternacional.com/visaopanoramica.php , para http://www.visaopanoramica.com

    Peço a gentileza que faça a modificação no seu blogroll; mudando A URL.

    Agradeço e peço mil desculpas pelo trabalho e por vim emporcalhar seus comentários. Contudo, não achei link de e-mail para deixar o recado e te peço a gentileza de apagá-lo depois.

    Um abraço.

    ResponderExcluir