terça-feira, 5 de dezembro de 2006

Cena Rio



CENA RIO
(Rita Costa & André L. Soares)
.
Vi inícios de canções
de luz e Melodia
ao Tom de Ipanema...
cor ali nas graciosas
esquinas rumo ao sol.
Samba, bossa nova,
em dias de verão,
o Rio é sempre bom.
Maravilhosa cidade,
aquarela de temas
a tingir de nostalgia
as pedras do arpoador.

Ao final da tarde
Chico encanta o mar
– paisagem, vida e som –,
veja que flor bela,
tal Leila Diniz...
vozes de Copacabana,
– em letras de Assis –,
lapela e Cartola,...
buquês de Noel Rosa,
nas cores da poesia
de Drummond.
.
.
.

3 comentários:

  1. Lindíssimo poema. Parabéns! Pelo estilo me parece um poema da Rita. Torno a dizer é lindíssimo! O brincar com os nomes está muito legal. Adorei.
    Beijos.
    Anna

    ResponderExcluir
  2. PENSEI EM APENAS, RETRIBUIR A VISITA, MAS CHEGANDO AQUI, PASMEI, DELIREI COM OS PRIMEIROS POEMAS QUE LI...ME CATIVOU, ME ENCANTOU, ME DEU GRANDE PRAZER!
    PARABÉNS!
    VOU ADC AOS MEUS FAVORITOS!!!
    ABRAÇOS.

    ResponderExcluir
  3. PENSEI EM APENAS, RETRIBUIR A VISITA, MAS CHEGANDO AQUI, PASMEI, DELIREI COM OS PRIMEIROS POEMAS QUE LI...ME CATIVOU, ME ENCANTOU, ME DEU GRANDE PRAZER!
    PARABÉNS!
    VOU ADC AOS MEUS FAVORITOS!!!
    ABRAÇOS.

    ResponderExcluir